Posts tagged ‘música livre’

novembro 3, 2012

Mixscapes do Recôncavo

por Marcelo Wasem

Fotografia do evento Quarta dos Tambores, onde foram gravados diversos toques de candomblé, inclusive o Aguerê – toque-base para “Aguerê Vira Mão”

O vídeo-registro, postado anteriormente aqui no blog e que aponta algumas das muitas atividades realizadas em Cachoeira, contou com duas canções especialmente produzidas com material sonoro da cidade. São as mixscapes ou paisagens sonoras musicalizadas – criadas por Marcelo Wasem – experimentações com a paisagem sonora local e fragmentos de falas, onde tais recortes são usados na construção de samples e trilhas que servem como base para criações com intenção mais musical (com harmonias e melodias).

As duas mixscapes são Boa Morte e Aguerê Vira Mão e podem ser ouvidas na plataforma gratuita Estúdio Livre.

Anúncios
março 12, 2012

Diversas entrevistas aconteceram na Rádio Interofônica

por Marcelo Wasem

Nestes últimos dias do projeto em Cachoeira (pelo menos de forma presencial), é legal relembrar nossas conversas radiofônicas mais recentes.

Na 5a.feira pela noite, Jarbas Jácome tocou ao vivo algumas composições próprias e falou sobre seus primeiros anos vivendo entre as cidades de Cachoeira e São Félix. Além de professor no curso de artes visuais na UFRB, Jarbas comentou sobre a importância de estabelecer relações horizontais com todos os outros moradores da região.

A manhã de 6a.feira teve a presença de Dona Bibi, da Casa de Cultura de São Félix, apresentando as ações culturais da casa e comentando sobre as dificuldades do dia-a-dia. A casa tem um importante papel na área da educação não-formal, contando com oficinas diversas, como teatro, capoeira, ballet, ginástica olímpica e fazeres artesanais.

Pela tarde, quatro integrantes da banda Escola Pública falaram do seu trabalho. Tendo o samba como fundamento, a banda atravessa diversos outros estilos, como o samba duro, samba de roda, samba rock, com uma pegada renovada e diferente, sem perder o caráter político em suas letras.Além de muitos shows pela região, a banda lançará um EP com oito canções em breve. Quatro destas, já lançadas no ano passado, foram tocadas na rádio.

Em breve, colocaremos no ar outros acontecimentos do projeto.

dezembro 31, 2010

Links para download de CD’s de músicas livres

por ronaldoeli

A Rádio Interofônica desenvolveu durante seu funcionamento a ação Papos Ambulantes, uma intervenção sonora nas ruas de Recife e Belo Horizonte, com distribuição de CD’s compostos por músicas cuja distribuição e, em alguns casos, utilização e/ou modificação foram previamente autorizadas pelos autores.

Para baixar esses discos, acesse os links abaixo:

Música de Ponto

Música Livre Volume 1

Sambagia – Amnésia Discos

Samba Duro da Bahia – Amnésia Discos

Semussum – Jamaicachoeira

Coco de Umbigada (Demo)

novembro 23, 2010

Rádio Interofônica em Recife – ação Papos Ambulantes (drops 1)

por Marcelo Wasem

Primeiro vídeo-drops da ação “Papos Ambulantes” no mercado São José – mercado popular de Recife. A ação foi uma das atividades da Rádio Interofônica, uma proposta de rádio nômade entre os projetos Ondas Radiofônicas (RJ) e Rádio Amnésia (PB/PE) dentro do Circuito Interações Estéticas 2010. Nesta cidade, participaram Ronaldo Eli, Mariana Novaes, Marcelo Wasem, Succo (como convidado) e Wagner Seara (colaborador e homem da linha de frente). Foram distribuídos 6 CD’s musicais diferentes, totalizando 100 unidades, que fazem parte do acervo da Rádio Amnésia e são livres, ou seja, não possuem propriedade autoral restritiva, ou copyrights.

Para colocar mais lenha nesta discussão, leia “Pirataria não é crime, é política, defende partido sueco“, onde foi criado o Partido Pirata. Citando a última parte da entrevista concedida por Amelia Andersdotter, a mais jovem membro do Parlamento Europeu: “Pirata não é uma palavra inventada por nós, mas sim pelas gravadoras e industria cinematográfica que querem estigmatizar o ato de piratear filmes ou música como algo mal. O que nós temos feito é dar um sentido positivo e de rebeldia. Ser pirata não é algo que tenhamos que nos envergonhar. Ao contrário, é muito nobre e se você é pirata está compartilhando a cultura e a informação.”