Posts tagged ‘ondas radiofônicas’

fevereiro 10, 2012

O que é a Rádio Interofônica

por Marcelo Wasem

A Rádio Interofônica é o encontro dos coletivos Ondas Radiofônicas (RJ) e Rádio Amnésia (PB/PE/BA), realizando intervenções audiovisuais ao vivo na rua, utilizando o rádio como suporte central para dinamizar estudos audiovisuais e intervenções urbanas. As ações foram iniciadas durante o Circuito Interações Estéticas, em quatro capitais do país, como parte do Eixo Fixo em todas as etapas. O mapeamento de histórias e paisagens sonoras é uma das ações características realizadas durante esses encontros, bem como experiências com eletrônica digital e performances de edição de áudio e vídeo ao vivo (DJing e VJing).

Agora a Rádio Interofônica terá sua 5a.edição na cidade de Cachoeira, localizada no Recôncavo Bahiano. Fique atento ao blog para ver as última novidades!

Anúncios
novembro 23, 2010

Rádio Interofônica em Recife – ação Papos Ambulantes (drops 1)

por Marcelo Wasem

Primeiro vídeo-drops da ação “Papos Ambulantes” no mercado São José – mercado popular de Recife. A ação foi uma das atividades da Rádio Interofônica, uma proposta de rádio nômade entre os projetos Ondas Radiofônicas (RJ) e Rádio Amnésia (PB/PE) dentro do Circuito Interações Estéticas 2010. Nesta cidade, participaram Ronaldo Eli, Mariana Novaes, Marcelo Wasem, Succo (como convidado) e Wagner Seara (colaborador e homem da linha de frente). Foram distribuídos 6 CD’s musicais diferentes, totalizando 100 unidades, que fazem parte do acervo da Rádio Amnésia e são livres, ou seja, não possuem propriedade autoral restritiva, ou copyrights.

Para colocar mais lenha nesta discussão, leia “Pirataria não é crime, é política, defende partido sueco“, onde foi criado o Partido Pirata. Citando a última parte da entrevista concedida por Amelia Andersdotter, a mais jovem membro do Parlamento Europeu: “Pirata não é uma palavra inventada por nós, mas sim pelas gravadoras e industria cinematográfica que querem estigmatizar o ato de piratear filmes ou música como algo mal. O que nós temos feito é dar um sentido positivo e de rebeldia. Ser pirata não é algo que tenhamos que nos envergonhar. Ao contrário, é muito nobre e se você é pirata está compartilhando a cultura e a informação.”